Planejamento Previdenciário – Por que preciso faze-lo?

Você já parou para pensar por que é tão importante fazer um planejamento previdenciário? Neste artigo, vamos explorar os motivos pelos quais o planejamento previdenciário é essencial para garantir sua segurança financeira no futuro. Compreender a importância desse planejamento pode fazer toda a diferença na qualidade de vida durante a aposentadoria e em momentos de imprevistos financeiros.

POR QUE FAZER UM PLANEJAMENTO PREVIDENCIÁRIO?

O que é o planejamento previdenciário

Primeiramente é preciso saber o que é o planejamento previdenciário. Pois bem, trata-se de um serviço de organização e preparo da pré-aposentadoria do segurado, buscando a forma mais rápida e rentável de se aposentar.

Já imaginou ter em mãos um plano que o oriente sobre todas as suas possibilidades de aposentadoria? E que mostre qual a mais vantajosa para você? Além disso, o passo a passo de como consegui-la no menor tempo possível? O planejamento previdenciário fornece tudo isso.

Ele é o estudo de todo o histórico do contribuinte, elaborado por um advogado especialista em Direito Previdenciário, que permite identificar o melhor momento para a sua aposentadoria e o que você deve fazer para receber um benefício com o maior valor possível. Ele leva em consideração seu tempo de serviço, idade, valores das contribuições já vertidas e que ainda serão feitas, as atividades desenvolvidas e claro, a legislação vigente aplicada ao caso específico.

Depois de analisadas todas essas informações, são realizadas projeções matemáticas sobre os possíveis caminhos a seguir e as melhores estratégias para que o segurado possa alcançar o melhor benefício no menor tempo possível, evitando desperdício de dinheiro com contribuições desnecessárias para o INSS.

Com essas informações é possível saber qual o tempo necessário para que o contribuinte recupere o valor investido, a quantidade que será recebida e a data do início do seu benefício. O planejamento se torna um parecer jurídico com projeções, cenários e simulações que ajudam o contribuinte a entender seus direitos e tomar a melhor decisão em relação a este momento tão importante na sua vida que é a sua aposentadoria.

O Brasil possui um sistema previdenciário muito burocrático e complexo, por isso é de máxima importância que seja realizado um bom planejamento previdenciário, objetivando que o trabalhador fique ciente de todos os detalhes sobre sua futura aposentadoria, afim de evitar possíveis erros e inconstâncias tais como contribuições abaixo do mínimo exigido ou acima do necessário, períodos de contribuições que não entram no cálculo realizado pelo INSS na hora do pedido de aposentadoria e demais pendências que podem atrasar a concessão do benefício.

Por que é preciso fazer um Planejamento Previdenciário?

O motivo para se fazer um planejamento previdenciário é garantir tranquilidade e segurança para quem pretende receber uma aposentadoria justa. O trabalhador compreenderá qual aposentadoria terá direito, quanto tempo de contribuição será necessário para alcançá-la e quanto deve pagar ao INSS para ter a maior renda mensal possível. Além disso, irá verificar se há algum possível erro ou pendência em seu CNIS (Cadastro de Informação Sociais) e ter seus documentos organizados e providenciados, evitando com isso atrasos em sua aposentadoria. Também identificará o melhor momento para solicitar sua aposentadoria, levando em conta as regras de transição criadas pela reforma da previdência que ocorreu em 2019, além de saber como aumentar o valor da sua aposentadoria.

São inúmeros os motivos para se fazer um planejamento previdenciário e o texto acima evidencia alguns dos principais.

O planejamento é indicado para todos e deve ser feito o quanto antes. Pois, quanto mais breve se planejar, melhor será o resultado e maiores serão as chances de você se aposentar recebendo um valor que entenda justo e necessário para garantir o conforto tão esperado durante todos os anos de trabalho.

Planejamento Previdenciário após a reforma da previdência

Com a Reforma da Previdência, que apresentou inúmeras alterações nas regras para concessão de benefícios, uma incerteza muito grande atingiu milhões de brasileiros, filiados ao Regime Geral da Previdência Social, que contribuem mensalmente para a manutenção de todos os benefícios oferecidos aos segurados do INSS.

Uma das maneiras mais completas e atuais que o segurado tem à sua disposição, para entender a sua situação pós-Reforma, é o “Planejamento Previdenciário”. Este planejamento analisa todo o histórico do segurado junto ao INSS, em um verdadeiro mapeamento da vida previdenciária do filiado.

Dentre as inúmeras situações analisadas no Planejamento Previdenciário, que são individualizadas, de acordo com o histórico de cada um, podemos mencionar algumas:

  • o advogado faz a contagem do tempo de contribuição e/ou trabalhado;
  • análise de todas as regras de transição derivadas da reforma da previdência, atualizando as previsões de aposentadoria;
  • análise da CTPS, buscando períodos especiais, insalubres etc;
  • busca por tempo militar; tempo rural; tempo de serviço público;
  • projeção do valor da aposentadoria;
  • agendamentos administrativo, caso constatada necessidade ao final do planejamento

No Planejamento Previdenciário o advogado pode identificar, por exemplo, que existem contribuições que estão reduzindo a média da futura aposentadoria, e com a Reforma da Previdência, é possível excluir contribuições, que também não contarão para o tempo, mas podem elevar e muito o valor da aposentadoria caso o segurado prefira contribuir por mais alguns meses!

Em outro exemplo, o segurado pode estar planejando uma aposentadoria especial, mas não sabe que será necessário um PPP (Perfil Profissiográfico Previdenciário), ou outros meios de comprovar seu tempo especial.

O advogado, ao realizar o Planejamento, identificará todos estes pontos, e irá assegurar que o beneficiário organize todos os documentos para quando da realização do pedido de aposentadoria, não seja surpreendido com negativas do INSS por falta de documentos obrigatórios.

E muitas outras situações podem aparecer, de acordo com as análises realizadas pelo advogado. A segurança do beneficiário também é muito maior, pois sabemos que após sacar a primeira parcela do benefício, é difícil renuncia-lo, por isso é tão importante planejar, evitando que se tome uma decisão precipitada, que pode ser de arrependimento eterno para o segurado.

Desta forma, o Planejamento Previdenciário é o meio mais indicado para que o segurado obtenha o melhor benefício disponível.

Ainda ficou alguma dúvida? Entre em contato conosco e fale com um especialista!
Não deixe de se cadastrar na nossa newsletter para ficar por dentro dos novos conteúdos!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Precisa de ajuda Jurídica?

Tire suas dúvida sobre:

  • contratos
  • benefício previdenciário
  • direito do consumidor
  • e vários outros temas.
Reproduzir Vídeo Sobre Vídeo Institucional PFJ Advocacia.